sábado, 10 de junho de 2017

Álbuns lançados em 10 de junho


Eagles - "One of These Nights", 1975.
COMPRE AQUI em CD, LP, K7 ou MP3

Bob Marley & The Wailers - "Uprising", 1980.

Rainbow - "Straight Between the Eyes", 1982.

The Kinks - "State of Confusion", 1983.

Talking Heads - "Little Creatures", 1985.

R.E.M. - "Fables of the Reconstruction", 1979.

Viúva de David Bowie lhe rende linda homenagem de aniversário de casamento


A modelo e atriz Iman publicou uma linda mensagem para seu ex-marido, David Bowie, no último dia 6, aniversário de 25 anos de casamento.

Através de um post em seu Instagram, Iman escreveu: “Eu andaria para sempre só para estar nos seus braços novamente”, acompanhada de uma foto do casal.

Embora Iman e Bowie tenham se casado no dia 24 de Abril de 1992, os dois celebravam a data oficialmente no dia 6 de Junho. Juntos, os dois tiveram uma filha: Alexandria Zahra Jones, nascida em 2000.

No aniversário de um ano de morte do músico, em Janeiro, Iman também fez uma homenagem ao seu ex-marido, dizendo: “a melhor coisa sobre mim é você”.

Veja o post AQUI

VIA TMDQA

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Álbuns lançados em 9 de junho


King Crimson - "Earthbound", 1972.

COMPRE AQUI em CD ou, LP

The Rolling Stones - "Some Girls", 1978.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP, K7 ou MP3

Peter Gabriel - "Plays Live", 1983.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP ou K7

Genesis - "Invisible Touch", 1986.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP, K7 ou MP3

Nightwish anuncia fim das férias com nova turnê mundial em 2018


Após findar sua turnê de divulgação do seu ultimo álbum, "Endless Forms Must Beautiful", de 2015 e deixar tudo registado no Blu-ray/DVD/CD "Vehicle of Spirit", lançado em dezembro último, o grupo finlandês de metal sinfônico saiu de cena, tendo seu líder Tuomas Holopainen anunciado merecidas férias, que gerou tempo hábil para que a frontwoman Floor Jansen pudesse gerar e dar à luz a sua filha com o baterista da banda Sabaton.

Tempos depois Tuomas revelou que o grupo voltaria a alguma atividade em 2018 e quem sabe até em algum projeto envolvendo grupo e orcquestra.

Hoje cedo a vocalista Floor Jansen quebrou o suspense e revelou a "Decades", turnê norte-americana que já conta com 34 datas confirmadas e trará muitas canções lado b, nunca ou bem pouco dantes apresentadas no seu setlist, sem deixar de fora as mais recentes e clássicas.

Além disso uma compilação nesse teor e título virá por aí, como CD em 9 de março de 2018.

Assista "Hardwired" do Metallica tocada na cítara


Essa é demais: Rishabh Seen, um músico norte-americano com ascendência indiana e que se auto-denomina o primeiro tocador de cítara do heavy metal, gravou uma improvável versão com o instrumento para "Hardwired", música de abertura do último disco do Metallica.

E ficou legal pra caramba, como você pode conferir abaixo:


Ouça a nova música do Alice Cooper


A ótima "Paranoiac Personality", com bom feeling blues-hard rock integra o álbum "Paranormal", que chegará no dia 28 de julho próximo.


quinta-feira, 8 de junho de 2017

Álbuns lançados em 8 de junho


Bob Dylan - "Self Portrait", 1970.
COMPRE AQUI em CD, LP ou K7

Wings - "Back to the Egg", 1979.

Bob Dylan - "Empire Burlesque", 1985.

Black Sabbath - "Forbidden", 1995.

Red Hot Chili Peppers - "Californication", 1999.

Infelizmente dessa vez foi mesmo: Morreu o guitarrista do Camisa de Vênus


Ontem publiquei AQUI e AQUI, respectivamente as notícias da morte de Karl Franz Himmel e em seguida o desmentido desta, ambas noticiadas pelos veículos oficiais da banda Camisa de Vênus.

Karl de fato estava internado em estado gravíssimo no Hospital das Clínicas em Salvador, tratando de um intenso acometimento de seu fígado. Porém, hoje, oito de junho ele sucumbiu e descansou.

Seu corpo será enterrado hoje às 16 horas no Cemitério Jardim da Saudade, na capital baiana.

Fica a saudade e o legado de um dos grandes músicos do movimento oitentista do rock brasileiro.

Frejat inicia hoje série de sete shows pelo Brasil


O virtuoso guitarrista e vocalista Roberto Frejat, agora oficialmente ex-frontman do Barão Vermelho, que seguiu com nova formação, iniciará hoje no Teatro Bradesco no Rio de Janeiro uma mini turnê que já traz mais seis cidades agendadas para o mês de junho.

INFORMAÇÕES:

Frejat - Voz e Violão
Rio de Janeiro
8 de junho de 2017, quinta-feira, às 21h
Teatro Bradesco Rio | Avenida das Américas, 3.900, Rio de Janeiro

São Paulo
9 de junho de 2017, sexta-feira, às 21h
Teatro Opus | Avenida das Nações Unidas 4777, São Paulo

Novo Hamburgo
10 de junho de 2017, sábado, às 21h
Teatro Feevale | Universidade Feevale - ERS-239, 2755 - Campus II, Novo Hamburgo

Porto Alegre
11 de junho de 2017, domingo, às 21h
Teatro do Bourbon Country | Avenida Túlio de Rose, Porto Alegre

Fortaleza
16 de junho de 2017, sexta-feira, às 21h
Teatro RioMar Fortaleza | Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1.500, Fortaleza

Natal
17 de junho de 2017, sábado, às 21h
Teatro Riachuelo Natal | Av. Bernardo Vieira, 3775, 3º piso - Shopping Midway Mall, Natal

Recife
18 de junho de 2017, domingo, às 21h
Teatro RioMar Recife | Rua República do Líbano, 251, Recife

Ingressos: entre R$ 60 e R$ 220, com opções de meia-entrada. Pelo site da
Ingresso Rápido
.

Novo box-set do King Crimson


"The Elements of King Crimson 2017 Tour Box" chega em formato de livro com 24 páginas compilando registros ao vivo de todas as fases de um dos maiores grupos do prog-rock bretão, além de diversos extras. Item obrigatório.

COMPRE AQUI

Tracklist:

Disc 1

“Wind” (extract)
“21st Century Schizoid Man” (Greg Lake vocals, extract) *
“21st Century Schizoid Man” (edit, live 2015) *
“In The Wake Of Poseidon” (instrumental edit)
“Improv” (Mel Collins, extract, live 2016) *
“Peace” (2015, rehearsals extract) *
“Cirkus” (live 2016) *
“Islands” (instrumental edit)
“Easy Money” (live 2015)
“Suitable Grounds For The Blues” (2015, rehearsals extract) *
“The Great Deceiver” (live, 1974)
“Improv” (Mel Collins, extract, live 2016) *
“Asbury Park” (edit)
“One More Red Nightmare” (live 2016) *
“Meltdown” (2015, rehearsals extract) *
“Thela Hun Ginjeet” (Steven Wilson alt. mix)
“Heartbeat” (live 1982)
“Sleepless” (live 2008) *
RF intermission announcement (2016) *

Disc 2

“Form No. 1”
“THRAK”
“Keep That One Nick” (edit section)
“Larks' Tongues In Aspic Part I” (live 2015)
“Larks' Tongues In Aspic Part II” (live 1974)
“Keep That One Nick” (edit section)
“Larks' Tongues In Aspic Part III” (live 1984) *
“Keep That One Nick” (edit section)
“Larks' IV ConstruKction” *
“Keep That One Nick” (edit section)
“Larks' Tongues In Aspic Part IV” (live 2003) *
“Level Five” (live 2016) *
“Larks' Tongues In Aspic” (radio advert)

* previously unreleased on CD

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Aerosmith entra para o hall das bandas pseudo-aposentadas


"Aero-Vederci Baby!" Tour, em curso, era para ser a despedida do Aerosmith dos palcos, mas a exemplo do Scorpions, KISS, Ramones e outras, acabou sendo mais uma pegadinha.

O guitarrista Joe Perry tentou explicar:

"Achamos que seria uma boa ideia quando começamos a planejar a então próxima turnê europeia. Faríamos uma excursão pela América do Sul e Estados Unidos por cinco meses e pensamos 'bem, estamos perto do fim, não sabemos quando isto vai acabar mas sabemos que haverá um último show para essa turnê'. Todos temos nossas vidas fora da banda. Crescemos juntos, começamos quando jovens dividindo um apartamento e chegamos a uma grande carreira cheia de histórias, então pensamos que esta seria a hora.
Daí estávamos na América do Sul dando entrevistas e simplesmente não conseguíamos falar sobre isto. Não conseguíamos dizer que haveria um último show. Um olhava para o outro pensando 'Sério mesmo? Nós realmente vamos dizer que essa é a turnê de despedida?' Então mudamos de ideia. A banda estará junta daqui um ano? Faremos de tudo para que aconteça, mas Deus talvez tenha outros planos. Mas considerando o modo que ele nos tratou nos últimos 48 anos, eu prefiro pensar que ele vai nos deixar chegar aos 50, mas não posso garantir isso."

Festival de Woodstock tem seu local declarado histórico


A fazenda onde aconteceu o festival de Woodstock em 1969 foi declarada um local histórico pelo Governador de Nova York, Andrew Cuomo. O local está listado oficialmente no Registro Nacional de Lugares Históricos.

Segundo Cuomo, Woodstock foi "um momento crucial na história de Nova York e da América".

O festival aconteceu entre os dias 15 e 17 de agosto de 1969 na fazenda láctea de Max-Yasgur, um local com aproximadamente 600 hectares. A estimativa é de que o evento, que contou com shows antológicos de nomes como Jimi Hendrix, The Who e Ten Years After, atraiu um público superior a 400 mil pessoas.

VIA COLLECTORS ROOM

Whitesnake: John Sykes detona David Coverdale


O guitarrista do Whitesnake John Sykes, que integrou a banda no seu auge oitentista, gravando dois importantes álbuns com o gruypo, "Slide it In", de 1983 e o Autointitulado, de 1987, tendo feito parte da formação que se apresentara no Rock in Rio em 1985, fuzilou em palavras o frontman e dono da banda David Coverdale:

"Ele usou todas as desculpas possíveis para explicar porque não queria gravar seus vocais no disco de 1987. Culpou o tempo, não estava feliz com o estúdio e chegou até a dizer que os microfones não eram bons o suficiente. Sinceramente, acho que David tem algum problema nos nervos. Ele não disse nada a nenhum de nós - eu, Neil Murray e Aynsley Dunbar - quando decidiu nos expulsar da banda. Só descobri que não fazia mais parte do Whitesnake quando perguntei ao cara da gravadora o que estava acontecendo. Eu fiquei furioso e não aceitei a situação, então fui até o estúdio e estava pronto para confrontar David. Ele entrou em seu carro e fugiu de mim. David disse que foi forçado pela Geffen a trocar toda a banda, mas eu sei que ele mentiu sobre isso, assim como a afirmação que ele deu dizendo que escreveu 95% das partes de guitarra do álbum. Na boa, quando eu o conheci ela mal sabia fazer um acorde! David andou dizendo recentemente que quer fazer algo especial para comemorar os trinta anos do disco e que estamos conversando sobre um projeto fora do Whitesnake. Isso é completamente falso. Eu não tenho nenhum interesse em trabalhar com ele novamente".

Mulher Maravilha: Youtuber grava versão heavy metal para música da trilha sonora


Confira no vídeo abaixo o que o Youtuber 331Erock fez com a música "Is She With You?", composta por Hans Zimer e Junkie XL para a trilha sonora do Filme da Mulher Maravilha, que estreou dia 1 de junho último.

Camisa de Vênus desmente que Karl Franz Hummel tenha morrido


Hoje cedo publicamos aqui que o guitarrista do grupo Camisa de Vênus, Karl Franz Himmel havia falecido, conforme a própria página oficial da banda havia informado.

Eis que a agora via fanpage oficial saiu o seguinte comunicado:

"Ontem à noite, Robério Santana recebeu a notícia de que Karl Franz Hummel havia falecido, por meio de uma ligação do Sr. Jerry Marlon, amigo antigo e muito próximo de Karl.Contudo, hoje pela manhã tivemos a confirmação, através de sua mulher Viviane, de que, na verdade, Karl encontra-se internado em estado grave, respirando por aparelhos.Pedimos sinceras desculpas aos seus familiares e amigos."

Mural criado por brasileiro em homenagem a Muddy Waters é exposto em Chicago


Um dos músicos mais influentes e importantes da história, Muddy Waters ganhou outra homenagem da cidade de Chicago. Um enorme mural com a imagem do músico foi instalado na cidade norte-americana, berço do blues elétrico.

Com 20 metros de largura e 40 de altura, o mural está localizado em uma área nobre da cidade, próximo ao Chicago Theatre e à Harold Washington Library Center.

A imagem faz parte do material de divulgação do Chicago Blues Festival e foi criada pelo artista brasileiro Eduardo Kobra.





Morreu Karl Franz Hummel, guitarrista do Camisa de Vênus

Morreu hoje Karl Franz Hummel, guitarrista de formação original do Camisa de Vênus, banda que formou em 1980 com Marcelo Nova, Gustavo Mullen, Robério Santana e Aldo Machado e que fez história até sua separação em 1987 após cinco álbuns lançados. Karl também participou de vários retornos do Camisa no decorrer dos anos. A causa de
sua morte ainda não foi anunciada nem quando e onde será seu funeral.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Os 45 anos de “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars”


Há 45 anos, o alienígena Ziggy Stardust enredava David Bowie em sua teia de lantejoulas, alçando-o ao estrelato pop com o lançamento do álbum “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars”.
A missão original era transmitir uma mensagem de esperança ao planeta, que deixaria de existir em cinco anos (segundo a profecia contida em 'five years', faixa que inaugura o álbum), mas a identificação foi tamanha que o personagem assombraria Bowie mesmo após sua 'execução' no palco do Hammersmith Odeon, em Londres, a três de julho de 1973, após dezoito meses de uma exaustiva turnê.
Melhor destino não foi reservado às Aranhas de Marte. A banda formada pelo baixista Trevor Bolder, o baterista Woody Woodmansey e o Guitarrista Mick Ronson selaria o próprio destino com a execução de 'Rock'n'Roll Suicide'.
A influência de Ziggy Stardust sobre Bowie, contudo, ainda se faria sentir nos álbuns Alladin Sane e Diamond Dogs, e a eterna aura deste ser intergaláctico que desconhece barreiras de tempo e sexualidade sobrevive ao próprio criador, fazendo-nos questionar outros limites, estabelecidos entre artista e público, arte e cultura pop.

OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP ou K7

Tracklist:

1 Five Years
2 Soul Love
3 Moonage Daydream
4 Starman
5 It Ain’t Easy
6 Lady Stardust
7 Star
8 Hang On to Yourself
9 Ziggy Stardust
10 Suffragette City
11 Rock ’n’ Roll Suicide
12 John, I’m Only Dancing
13 Velvet Goldmine
14 Sweet Head


Pelo confrade Renato Azambuja, o nosso Dali.

Jogando com Kilmister: veja o novo game do Motörhead


Em parceria com a Haemimont Games, o Motörhead está lançando o seu próprio jogo de videogame. Com o título de Motörhead Through the Ages, o jogo está disponível para Playstation 4, XBox One, Windows e Mac.

Na prática, não estamos falando de um jogo inteiro, mas sim de uma fase presente no título Victor Vran: Overkill Edition dedicada totalmente a Lemmy e companhia. O game traz como trilha algumas das canções mais icônicas da banda inglesa e leva o player por uma jornada através da carreira do grupo.

Abaixo você pode assistir ao trailer do jogo:

Jazz: Blue Note ganhará filial no Rio de Janeiro


Em agosto chega na capital carioca o clube nova-iorquino de jazz Blue Note. A casa, que tem sete filiais pelo mundo, como na Itália, no Japão e na China, contará com shows intimistas.

No ano em que o jazz completa cem anos, o clube ganhará sede na zona sul do Rio de Janeiro e terá shows de quarta a domingo.

Os ingressos para a inauguração estarão disponíveis a partir do dia 25 de junho para aqueles que se cadastrarem no site. No dia 30 começam as vendas gerais.

A programação ainda não foi divulgada.



Chick Corea Band se apresentando na matriz, Nova Iorque

Álbuns lançados em 6 de junho


David Bowie - "The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars", 1972.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP ou K7

Siouxsie And The Banshees - "Juju", 1981.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD ou K7

Alice Cooper - "Brutal Planet", 2000.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP, K7 ou MP3

Arctic Monkeys - "Suck it and See", 2011.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP ou MP3

The Beatles: Sgt. Peppers volta a ser número 1 no Reino Unido


Tudo o que é bom merce o sucesso eterno.

E o espetacular e icônico disco dos Beatles "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", que completou seus 50 anos de lançamento na semana passada voltou às paradas bretãs, ocupando novamente o primeiro posto, com a reedição especial cheia de extras.

Sir Paul McCartney vibrou muito:

"Uau! Quem poderia pensar que o bom e velho Sgt. Pepper estaria de volta ao primeiro lugar 50 anos depois? É uma ótima notícia e todos estamos bem orgulhosos. Pepper comanda!"
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI
Leia também:
Os 50 anos de Sgt. Pepper's: entrevista exclusiva com o Sargento Pimenta

Led Zeppelin: famoso carro de John Bonham está à venda no eBay


O Ford T Hot Rod pilotado por John Bonham, falecido baterista do Led Zeppelin, no filme The Song Remains the Same, está à venda no eBay por 250 mil libras (aproximadamente 1 milhão de reais).

O carro foi construído por Andy Brizio em San Francisco no início da década de 1970 e Bonzo o comprou logo depois. O veículo aparece na sequência de Bonham no The Song Remains the Same, com o baterista pilotando em uma corrida por uma pista, cena que acabou se transformando em uma das mais icônicas do rock and roll.

Aos interessados, o Hot Rod está sendo anunciado aqui.

O primeiro e último show solo de Syd Barrett


Syd Barrett , o gênio incomodado que criou o Pink Floyd antes de desaparecer na demência alimentada por drogas, não teve muita carreira solo. Foram apenas dois álbuns, ambos em 1970, e ambos com a ajuda do ex-colega David Gilmour.

Gilmour também estava lá, tocando baixo, quando Barrett fez sua primeira, única e muito rápida aparição em show.
A ocasião foi o Festival de Música e Moda, realizado no Kensington Olympia em 6 de junho de 1970.

Barrett, que tocou violão e cantou, se juntou a Jerry Shirley do Humble Pie na bateria. Mas não por muito tempo. Barrett ofereceu apenas quatro músicas, lidando com problemas de mixagem de uma mesa de som ao longo do show, antes de pousar silenciosamente seu violão e desaparecer. Além de algumas aparições como convidado, Barrett nunca mais tocaria para um público. Em 1973, ele se retirou da vida pública com apenas 27 anos.

O micro show começou e terminou com as músicas do álbum solo, "The Madcap Laughs" , co- produzido por Gilmour e o ex colega Roger Waters. Primeiro tocou"Terrapin", inspirado no blues, seguida pela mais caprichosa "Gigolo Aunt" e "Effervescing Elephant" do segundo álbum "Barrett", e findando com "Octopus".

Barrett fez pelo menos uma outra aparição de rádio, gravando três músicas para a BBC em 1971, mais uma com um grupo chamado Last Minute Put Together Boogie Band em 1972. Ele nunca mais liderou sua própria banda.

Gilmour, no entanto, continuou a ser um defensor do legado de Syd Barrett, até e depois da morte de seu colega em 2006.

"Encontre tempo para tocar algumas músicas de Syd e lembrá-lo como o fantasma louco que nos fez sorrir com suas músicas maravilhosamente excêntricas sobre bicicletas, gnomos e espantalhos. Sua carreira foi dolorosamente curta, mas ele tocou mais pessoas do que jamais imaginaria."


segunda-feira, 5 de junho de 2017

Pink Floyd: The Dark Side of the Moon em versão Doom

Kyle Shutt, guitarrista da banda norte-americana The Sword, decidiu regravar o clássico The Dark Side of the Moon, lançado pelo Pink Floyd em 1973 e um dos álbuns mais emblemáticos do rock.

O projeto foi batizado como Doom Side of the Moon e conta com a participação dos companheiros de banda Bryan Richie (baixo) e Santiago Vella III (bateria). O vocalista Alex Marrero (Brownout), o saxofonista Jason Grey (Black Joe Lewis) e o tecladista Joe Cornetti (Croy & The Boys) completam o time. A produção é de Stuart Sikes (The White Stripes).

A nova versão tem o título de Doom Side of the Moon e será lançada dia 4 de agosto em CD e vinil. Pré-venda aqui.

E pra sentir o clima, foi divulgado um vídeo com a releitura de “Money”. Eu curti pra caramba!

Assista abaixo:


O Metallica acabou com o blues no Heavy Metal


Foi o que cravou o guitarrista Paul Gilbert do Mr. Big em recente entrevista:

"Acredito que muito da minha técnica vem de tocar blues no shuffle (levada rítmica onde o tempo é quebrado em três partes, sendo a segunda uma pausa). Mas infelizmente, após o Metallica em 1985, o blues foi retirado do heavy metal. Não há mais shuffles, não há mais dinâmicas. Estou exagerando, certamente existem coisas que não conheço. Mas no hard rock que eu cresci tocando haviam bastante elementos do blues, em trabalhos do Led Zeppelin, Van Halen e Jimi Hendrix. Então quando ouço o metal feito depois do Metallica, percebo que não há nada disto no estilo. Os caras que aprenderam a tocar depois disto e usam estas bandas mais novas como exemplo não aprendem a tocar com todos estes elementos contrastantes".

Vindouro álbum do Guns N' Roses


O que já era especulado nos bastidores há meses finalmente está chegando até o grande público: a reunião do Guns N’ Roses tem tudo para ir além dos shows, com a banda gravando também um novo disco com canções inéditas.

A informação é de Richard Fortus, no grupo desde 2001 e o guitarrista com mais tempo de banda depois de Slash. Segundo Fortus, os músicos começaram a “reunir ideiais” para um novo álbum: 

“Nós não começamos a gravar nada ainda. Quer dizer, não iniciamos o processo propriamente dito. Registramos ideias, montagens e muitas coisas no estúdio, mas não entramos no estúdio com o objetivo de gravar novas canções. Eu acho que um novo álbum vai rolar. Está tudo bom demais para não acontecer algo nesse sentido. A banda está em um dos seus melhores momentos e eu definitivamente espero que possamos fazer algo do tipo. Penso que todos estão pensando e planejando, sim, a gravação de um novo disco”.

O Guns N’ Roses é formado atualmente por Axl Rose (vocal), Slash (guitarra), Richard Fortus (guitarra), Duff McKagan (baixo), Dizzy Reed (teclado), Melissa Reese (sintetizadores) e Frank Ferrer (bateria).

Agora é esperar para ver o que será, com certeza, um dos discos mais aguardados da história do rock.

Álbuns lançados em 5 de junho


Blondie - "The Hunter", 1982.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP, K7 ou MP3

Paul McCartney - "Flowers in the Dirt", 1989
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP ou MP3

Radiohead - "Amnesiac" 2001.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP, K7 ou MP3

Metallica - "St. Anger", 2003.
OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP, K7 ou MP3

Novo clipe do Mr. Big

“Everybody Needs a Little Trouble” integra o novo álbum "Defying Gravity" que chegará no dia 7 de julho próximo.


Tracklist:

01. Open Your Eyes
02. Defying Gravity
03. Everybody Needs A Little Trouble
04. Damn I'm In Love Again
05. Mean To Me
06. Nothing Bad (About Feeling Good)
07. Forever And Back
08. She's All Coming Back To Me Now
09. 1992
10. Nothing At All
11. Be Kind


Oasis: Liam Gallagher emociona no concerto em prol das vítimas de Manchester


O cantor Liam Gallager fez uma tocante aparição ontem, durante o concerto beneficente em prol das vítimas do atentado ao show da cantora Ariana Grande no dia 22 de maio último.

O evento One Love Manchester, realizado ontem, foi capitaneado pela própria cantora que contou com as apresentações de Justin Bieber, Katy Perry, Coldplay, Miley Cyrus, Pharrell, Usher, Black Eyed Peas, Niall Horan, Robin Williams, além dela mesma.

Liam Gallagher subira ao palco para entoar as canções do Oasis, e juntamente com o Coldplay apresentou "Live Forever".

Porém, para Liam nem tudo foram flores. Ele repreendeu severamente o irmão Noel pelas redes sociais por não ter comparecido para cantar ontem.

"Manchester, eu gostaria de pedir desculpas pela ausência dos meu irmão na noite de ontem. Estou muito decepcionado. Fiquem a salvo."Noel está fora da porra do país. Nem todos foram amor. Entre na porra do avião e venha tocar suas músicas para as crianças, seu porra triste".


"Is This the Life We Really Want" - O Inferno de Dante de Roger Waters


Em vinte cinco anos Roger Waters viveu artisticamente de seu vasto legado deixado no Pink Floyd, com shows-releituras de "The Dark Side of The Moon" e "The Wall" e em seus álbuns solo, sobretudo "Pros And Cons of Hitchhiking" (1984) e "Amused to Death" (1992) e nem tanto ou praticamente nada "Radio K.A.O.S." (1987), chegando até mesmo a lançar um surpreende álbum duplo de ópera, "Ça Ira" (2005), baseado na Revolução Francesa e encenado pelo mundo.

Ao longo de seus 73 anos de idade e chegando em setembro próximo nos 74, Waters combate de forma supra-ácida o "establishment" desde os seus trinta´, começando ao assumir a confecção integral das letras de "The Dark Side of The Moon" e cristalizando todo o seu inconformismo a partir de 1977 com o político-punk-progressivo "The Animals", um disco de sonoridade dentro do rock progressivo mas muito bem encaixado dentro do que o crescente movimento punk bretão vomitava à época: porrada no Sistema, aqui largamente inspirado pelo best seller "The Farm", de George Orwell.

O tempo passou, Roger envelheceu e pelo visto e ouvido, o próprio parece achar que o mundo piorou e bastante.

É essa a ideia constantemente transmitida em seu novo e excelente álbum "Is This The Life We Really Want", que deveria vir com uma irônica dedicatória autografada para o presidente norte-americano atual Donald Trump e com singela homenagem ao russo Vladimir Putin.

A capa traz o título como se fosse o único fragmento que passou de um texto censurado.

"Para vocês que entram, podem perder as esperanças", já dizia a tabuleta da porta do Inferno de Dante Alighieri em se clássico livro "A Divina Coméda".

Em "Is This The Life We Really Want" Waters nos parece informar que para nós que estamos nesse mundo não há muitas esperanças ou o velho "a esperança é a última que morre, mas morre".

O disco tem uma produção primorosa, que ficou a cargo de Nigel Godrich, o "George Martin" do Radiohead.

Diferenciado, desta vez o álbum solo de Roger Waters despreocupou-se de trazer um grande guitarrista solista, como foi o caso de Eric Clapton em "Pros And Cons" e "Jeff Beck em "Amused to Death", talvez por manter algum traço competitivo com o então Pink Floyd de David Gilmour, para investir num trabalho de um todo instrumental elaborado, repleto de efeitos sonoros, formando-se uma atmosfera perfeita para a poesia paranóico-magoada de Waters, que discorre "trocentos" palavrões nas canções, "homenageia solenemente" Trump e se coloca enquanto ser indiginado, onipresente e solidário quanto aos refugiados pelo mundo que irrompem fronteiras em busca de vida ao invés de sobrevida.

Por sinal, a atmosfera sonora deste álbum traz muitos ares de Richard Wright (não propositalmente, claro). As bases de teclados climatizadoras nos remete a trabalhos de Wright tais como realizados em Meddle, More (Main Theme), "Dark Side" e principalmente no álbum "Broken China"(1996), o último solo de Richard Wright.

A quarta faixa "Picture That" por exemplo pode ser considerada a nova "Sheep", de "Animals", a terceira, "Déja vu", talvez uma nova "Two Suns in the Sunset", de "The Final Cut" e "Broken Bones", uma nova "Run Like Hell", de "The Wall", aqui não pelo ritmo e andamento, mas pela temática.

Enfim, "Is This The Life We Really Want" é uma ode à desesperança diante de um mundo cada vez mais dividido pelos muros tão vastamente tratados por Waters desde a icônica ópera-rock, ainda que tais muros sejam cada vez mais mentais pela alienação humana do que propriamente físicos.

Apesar disso, Roger nos sopra um pequeno alento a la "A Insustentável Leveza do Ser" na canção Smell The Roses", onde nos convida parar para cheiras as rosas, apesar de tanta merda acontecendo ao nosso redor. Canção com essência que nos remete aos tempos de "Have a Cigar", do aclamado "Wish You Were Here".

Se há algo de bom a se tirar do caos, Roger Waters segue especialista em tal proeza e nos suaviza com o prazer da turnê mundial "Us + Them", já em andamento.

OUÇA AQUI
COMPRE AQUI em CD, LP e MP3

Tracklist:

1. When We Were Young
2. Déjà Vu
3. The Last Refugee
4. Picture That
5. Broken Bones
6. Is This the Life We Really Want?
7. Bird In A Gale
8. The Most Beautiful Girl
9. Smell the Roses
10. Wait for Her
11. Oceans Apart
12. Part of Me Died

A banda:

Roger Waters – vocais, violão, baixo
Nigel Godrich – produção musical, teclados, guitarras, efeitos sonoros, arranjos
Gus Seyffert – guitarras, teclados, baixo
Jonathan Wilson – guitarras, teclados
Roger Joseph Manning, Jr. – teclados
Lee Pardini – teclados
Joey Waronker – bateria
Jessica Wolfe – backing vocal
Holly Laessig – backing vocal

domingo, 4 de junho de 2017